V Festival Ibero-Americano de Teatro de São Paulo, a partir 12 de março

O V Festival Ibero-Americano de Teatro de São Paulo – promovido pela Fundação Memorial da América Latina – terá em sua abertura uma homenagem à atriz Cleide Yáconis, que iniciou sua carreira artística em 1950, com a peça O Anjo de pedra, de Tennesse Williams. Em seguida, será apresentada a peça Luis Antonio- Gabriela, de Nelson Baskerville, com a Cia. Mungunzá, baseada na história de um transexual. O Festibero começa em 12 de março, segunda-feria, em noite para a imprensa, produtores, colaboradores, patrocinadores e convidados. A partir de terça-feira, 13, as apresentações são abertas ao público, e com entrada franca, até o encerramento, no domingo, 18 de março, com o espetáculo português Um punhado de terra, de Pedro Eiras e direção de José Leitão, no qual um escravo (Flávio Hamilton) narra a desdita da sua geração, povo e raça na história do mundo.

        Como nos anos anteriores, o Festibero recebe grupos teatrais da América Latina e da Penísula Ibérica. Também foram programadas mesas de debates, coordenadas por Analy Alvarez. Serão discutidos os temas “A arte de escrever para teatro”, com a participação do professor Chico de Assis,  “O ator e a difrença entre interpretar e representar”, com o professor Everton de Castro, e “Desafios do encenador”, tendo Nelson Baskerville como convidado. O ator e diretor teatral Zé Carlos Andrade também ministrará uma oficina sobre cenografia. Neste ano, os curadores são o crítico de arte Edgar Olímpio, da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), e o ator Caco Ciocler. Elvira Gentil (Brasil), Glória Levy (América Latina) e José Leitão (Europa) fazem a assessoria artística do Festival. A coordenação geral é de Fernando Calvozo, diretor de atividades culturais do Memorial.

         Entre os destaques do V Festibero, está a peça espanhola Katastrophe, de Alex Serrano e Pau Palacios,  que usa performance, dança, vídeo em cena e tecnologia interativa em sua linguagem cênica, a uruguaia Como evitar enarmorar-se de un boludo (Marcelo Puglia e Jorge Denevi), uma espécie de “manual de sobrevivência par mulheres que amam sempre o homem errado”, e a México, Cidado do México, de Roberto Avendano, na qual três “mariachis realizam uma série de jogos ceênicos e improvisações humorísticas usando elementos da cultura popular mexicana.

         Montagens teatrais brasileiras de grande sucesso de público e crítica também fazem parte do V Festibero. Os impagáveis Parlapatões comparecem com Ridículos, ainda e sempre, com direção de Hugo Possolo. Cinco pessoas totalmente ridículas, vivem situações aparentemente desconexas entre si, costurando fragmentos do texto de Daniil Kharms, autor russo que vem sendo redescoberto pela Europa Ocidental. Outro destaque é  O beijo no asfalto, de Nelson Rodrigues, direção de Marco Antonio Braz, com Renato Borghi no elenco.

Programação:

AUDITÓRIO SIMON BOLÍVAR

12 de março – segunda-feira
20h30|Plateia A – Cerimônia de Abertura
Programação especial: Homenagem à atriz Cleide Yáconis

21h00|Plateia A – “LUIS ANTONIO- GABRIELA” | Autor: Nelson Baskerville | Direção: Nelson Baskerville | Cia. Mungunzá de Teatro | BRASIL

13 de março – terça-feira
19h00|Plateia B – “DON MARIO Y LOS OTROS” | Textos: Mario Benedetti | Adaptação: Raquel Gutierrez | Direção: Gloria Levy | Elenco: Carolina Cerruti, Álvaro Correa, Mario Erramuspe, Martha Vidal | URUGUAI

21h00|Plateia A – “O BEIJO NO ASFALTO” | Autor: Nelson Rodrigues | Direção: Marco Antonio Braz | Elenco: Renato Borghi, Hudson Senna, Élcio Nogueira, entre outros | BRASIL

14 de março – quarta-feira
19h00|Plateia B – “KATASTROPHE” | Autor: Álex Serrano e Pau Palacios | Direção: Álex Serrano | Cia. Señor Serranho | ESPANHA

21h00|Plateia A – “RIDÍCULOS, AINDA E SEMPRE” | Autor: Daniil Kharms | Direção: Hugo Possolo | Cia. Parlapatões, Patifes & Paspalhões | BRASIL

15 de março – quinta-feira
19h00|Plateia B – “QUASE NADA” | Autor: Grupo Sobrevento | Direção: Luís André Cherubini | Cia. Grupo Sobrevento | BRASIL

21h00|Plateia A – “LO QUE MÁS ME GUSTA DE FEDERICO” | Textos de Federico Garcia Lorca | Direção: Marcela Gilabert | Elenco: Carmen Briano, Alejo Jimenez (guitarra) e Javier Tudela (canto) | PARAGUAI

16 de março – sexta-feira
19h00|Plateia B – “UM ÚNICO MUNDO” | Autor: Leandro Calderone/Gabriela Fiore  | Direção: Gabriela Fiore   | Interprete: Carlos Vignola | ARGENTINA

21H00|Plateia A – “AS TRÊS VELHAS” | Autor: Alejandro Jodorowsky | Direção: Maria Alice Vergueiro | Cia. Teatro Pândega | BRASIL

17 de março – sábado
19h00|Plateia B – “A BILHA QUEBRADA” | Autor: Heinrich von Kleist | Direção: Marcio Aurelio | Elenco: Joca Andreazza, Paulo Marcello, Lavínia Pannunzio, entre outros | BRASIL

21h00|Plateia A – “MARIACHI CLOWN” | Autor: Roberto Avendaño | Direção: Roberto Avendaño |Cia Cornisa 20 | MÉXICO

18 de março – domingo – ENCERRAMENTO
19h00|Plateia B – “COMO EVITAR ENARMORAR-SE DE UN BOLUDO” | Autor: Marcelo Puglia | Adaptação e Direção: Jorge Denevi | Elenco: Gaciela Rodriguez | URUGUAI

21h00|Plateia A – Cerimônia de Encerramento

21h15|Plateia A – “UM PUNHADO DE TERRA” | Autor: Pedro Eiras | Direção: José Leitão | Cia Art’Imagem | PORTUGAL

CIRCO |PRAÇA DA SOMBRA

13 de março – terça-feira
17h45|Circo – “PALHAÇOS” | Autor: Wilson Vasconcelos, Marcelo Duarte e Betto Rodrigues | Direção: Wilson Vasconcelos | Cia. Capadócia – Circo-Teatro Paratodos | BRASIL

14 de março – quarta-feira
17h45|Circo – “O FILHO ETERNO” | Adaptação: Bruno Lara Rezende | Direção: Daniel Herz | Elenco: Charles Fricks | BRASIL

15 de março – quinta-feira
17h45|Circo – “R&J DE SHAKESPEARE – JUVENTUDE INTERROMPIDA” | Autor: Joe Calarco | Tradução: Geraldo Carneiro | Direção: João Fonseca | Elenco: João Gabriel Vasconcellos, Felipe Lima, Pablo Sanábio e Rodrigo Pandolfo | BRASIL

16 de março – sexta-feira
17h45|Circo – “CONCERTO DE ISPINHO E FULÔ” | Autor: Cia do Tijolo | Direção: Rogério Tarifa | Elenco: Dinho Lima Flor, Patricia Gifford, Rodrigo Mercadante, Karen Menatti, Thaís Pimpão e Jonathan Silva, Aloisio Oliver e Maurício Dmasceno (músicos) | BRASIL

17 de março – sábado
17h45|Circo – “A MENINA VIROU” | Autor: João Donda | Direção: Calixto de Inhamuns | Cia. Capadócia – Circo-Teatro Paratodos | BRASIL

18 de março – domingo
17h45|Circo – “O SEGREDO DA JANELA” | Autor: Jucca Rodrigues | Direção: Jairo Mattos | Cia. Capadócia – Circo-Teatro Paratodos | BRASIL

Bilheterias
Abertas diariamente a partir das 14h, quando será possível a retirada de 02 ingressos por pessoa para cada espetáculo, sempre para as apresenações do próprio dia.
Para as mesas de debate e para a oficina será aplicada a ordem de chegada.

Fonte: Fundação Memorial da América Latina

Comentários