Rafa na Espanha: Valladolid Latino

1174420_10201644230215887_923228107_n

O Valladolid Latino é um festival que acontece todos os anos, no início do segundo semestre, na cidade de Valladolid, onde eu morava, em Castilla y León, na Espanha.

Por ele já passaram grandes nomes como Luis Fonsi, Julieta Venegas, Dani Martín, Melendi, Ana Torroja e muitos mais. Este ano não foi diferente, quem abriu o show foi uma banda da cidade, chamada Sub 19. Seguidos de Jesse y Joy, Alex Ubago, Malú e a atração principal, Alejandro Sanz.

O show de Jesse y Joy para mim foi o momento mais esperado, mas por ser o início deles na Espanha, confesso que foi muito estranho ver uma dupla que lota todos os shows que faz e com a quantidade de seguidores que eles tem, principalmente na América Latina, fazendo um show, onde muitas pessoas permaneceram sentadas e nem sequer sabiam quem eram os dois. A maioria das pessoas conhecia apenas o single Corre, o que fez com que o show fosse relativamente parado. Mas os fãs que ali estavam, não fizeram feio e cantaram cada uma das músicas! Um dos pontos mais legais, foi que escutei muitos elogios de quem ainda não os conhecia.

Alex Ubago entrou em seguida, animando o público com suas músicas mais antigas, que eram as que as pessoas realmente pareciam gostar mais. As músicas do cd novo, “Mentiras Sinceras”, não pareciam muito conhecidas. Mas ele conseguiu emocionar e levantar o público!

O show da Malú foi incrível. A energia dela no palco é indescritível e não deixou ninguém parado. Até mesmo, as pessoas que não estavam ali por ela, e sim para ver o show do Sanz, se divertiram muito e cantaram quase todas as músicas.

Malú abriu o show com Vertigo, um de seus maiores sucessos e cantou versões solo de “Solo el amor nos salvará” e “Vuelvo a verte”. “Ahora tu”, tema da novela mexicana Amores Verdaderos, era um dos temas mais esperados da noite e deixou bem claro, o sucesso que a novela está fazendo na Espanha.

A montagem do palco de Alejandro Sanz era a completa, como a de todos os demais shows da turnê. O público foi à loucura assim que começaram os acordes iniciais de “Llamando a la mujer acción”. O show foi incrível! Sanz deixou claro em diversos momentos a alegria por estar em Valladolid, depois de tanto tempo desde o último show na cidade. Cantou temas mais antigos e muitos ´mais atuais, como a música que dá nome ao disco “La música no se toca”, “Se vende”, “Mi marciana” e “No me compares” (que também faz parte da trilha sonora de Amores Verdaderos) e muitas mais.

Os quatro shows foram sensacionais, de maneiras diferentes. Até mesmo a banda de abertura, Sub 19, me surpreendeu. O festival, muito bem organizado não deixou a desejar. O único problema, como em muitos festivais que reúnem quantidade semelhante de pessoas, é a educação que falta em muita gente. Mas que é compensada quando cada atração sobe no palco e te faz esquecer todos os problemas.

Valladolid está de parabéns!

Por Rafaella Seidel

Comentários