Karla Souza volta ao teatro

Emocionada e cheia de expectativas está Karla Souza ao voltar ao teatro, depois de quase quatro anos que por diversas razões e contratempos estava longe dos palcos, agora ela fará a montagem por qual se apaixonou há seis anos quando a viu em Londres, e com a direção de Fernando Piernas, quem considera, fez a atriz “assimilar” tudo o que aprendeu durante sua formação.

“Love Song” é uma peça original de John Kolvenbach, que chegou ao México graças a Pablo Cruz-Guerrero, encarregado de traduzir-la e adaptar-la, e quem logo se animou a produzir-la com um elenco de jóvens atores, todos comprometidos com o desenvolvimento autoral e a qualidade da proposta que estreia em 25 de maio na Sala Chopin, na Cidade do México.

“Os ensaios nos estão custando suor e sangue”, diz Karla Souza, que reconhece a alta exigencia de Piernas, e que conheceu na  Espanha, onde teve uma aula com ele, a qual foi suficiente para saber que era a pessoa idônea para conseguir melhorar sua  técnica e sua percepção do que podia fazer como atriz, pois apesar de ter estudado em Londres, França e Russia, foi Piernas quem  conseguiu reunir todas as ferramentas e dar a claridade necessaria para saber como chegar a um personagem, despedaçarlo e chegar a interpretar-lo.

A peça, comenta a versatil atriz, que gostou tanto dela que a viu tres vezes; atraiu poderosamente sua atenção porque era rápida e divertida , tinha um trasfondo e um coração que a fez desejar montarla no México, e foi agora que se uniu a  Pablo Cruz-Guerrero neste trabalho, que é contemporâneo e para todo tipo de público, porque fala das relações familiares e como se podem ver afetadas.

A linguagem é coloquial e acessivel, Karla Souza esta segura de vai deixar algo no coração do público, e ainda que é uma peça que podia ser encenada sem muitos elementos cenográficos, comenta, se enfocaram em adicionar aqueles que ajudem o público a entrar mais na historia.

Karla Souza concluiu recentemente a série “Niño santo”, da Canana Films e Once TV México, e está para começar a  rodar a segunda temporada da mesma; esteve filmando “Nosotros los Nobles”, onde divide os créditos com Gonzalo Vega e espera a estreia neste ano de “Suave Patria”, que fez há doias anos com Omar Chaparro, e “Me Late Chocolate”, onde é protagonista e no final da etapa de pósprodução.

Segura de que sua prioridade é este projeto teatral, a atriz não se recusa a se envolver em outros projetos, sempre e quando não interfiram com a temporada de “Love Song” que, a principio, oferecera 60 funções por 12 semanas. A idéia é levar a peça a alguns festivais, neste momemnto estão focados na estreia na capital mexicana.

Fonte: La Revista

Comentários